QUEBRADA

JARDIM PEDRAMAR

Próximo a rodovia Dom Pedro I,  aproximadamente 6 km do centro da cidade de Jacareí, localiza-se o Jardim Pedramar, com pouco mais de 24 anos de existência. Loteado para pessoas de baixa renda o bairro foi fundado numa porção de terra que fazia parte da zona rural, sendo seu principal acesso a Estrada do Tanquinho, que historicamente, fez parte da rota de tropeiros e por ela passaram grandes boiadas, pertencentes a fazendeiros da região.

Um território que por muito tempo foi taxado de violento, com ausência de equipamentos e espaços públicos. Hoje resiste bravamente, assim como muitas periferias no Brasil, por meio de sua cultura e tradições.

Aqui temos: Mestre da cultura viva, Moçambique do Pedramar, Capela de São Benedito, aqui neste site, você encontra tudo e um pouco mais.

LOCAIS
14364740_766157666820150_584934831082006

No bairro Jardim Pedramar, assim como em outras periferias a rua é usada como extensão de suas casas, reforçado pela ausência de espaços e equipamento públicos. Nesta perspectiva, um morador da comunidade chamado 'Seu Aluízio" se apropriou de uma área para transformá-la em uma praça. Esse espaço antes era usado para descarte de rejeitos, entulhos e lixos. Hoje em dia, com o nome de “Praça Guarani”(devido ao time de futebol), tem uma nova funcionalidade, sendo um espaço de cuidado ambiental e contemplação dos arranjos criativos criados pelo "Seu Aluízio".

1069913_333984356735056_1747222076_n.jpg

CAPELA DE SÃO BENEDITO

 A capela de São Benedito é datada de aproximadamente 90 anos atrás, se estabelecendo após a chegada da primeira imagem de São Benedito, é neste ponto que os destinos se cruzam, pois a imagem foi doada pelo avô da esposa do nosso mestre de Moçambique "Seu Nego".  O Moçambique, trazido pelos portugueses e praticado há muitas décadas no Vale do Paraíba, é uma dança popular encenada que faz referência ao período medieval, representando a luta entre Mouros e Cristãos.

VISITAÇÕES_AMB_EDUCATIVO - 072.jpg

GRUTA DOS CRIOULOS

A Gruta dos Crioulos é o quintal da moradora Professora Marise, que abre sua casa para as atividades culturais de matriz africanas,  localizada em um resquício de mata atlântica, que em conjunto ao Cultura no Morro, buscam preservar, por meio da educação ambiental, e conscientização dos moradores buscando um convívio equilibrado junto a população da fauna e flora. Ao pé desta mata passa o córrego do tanquinho, uma importante nascente que deságua no Rio Paraíba

VISITAÇÕES_AMB_EDUCATIVO - 082.jpg

Inaugurada em 23 de outubro de 2015 pela pedagoga aposentada Maria Aparecida Alves (74), em parceria com o espaço Cultura do Morro. Dona Cida como é conhecida, contribui com   a comunidade disponibilizando alguns livros que já possuía em sua residência. Atualmente a biblioteca trabalha com uma programação fixa, com saraus, brincadeiras, rodas de leitura e cinemateca. Hoje o acervo é composto por mais de 2 mil obras, com média de empréstimos de 220/mês. A biblioteca funciona as segundas, quarta e sextas das 14h às 16h e aos sábados das 10h as 16h, todas as atividades são gratuitas.