O PROJETO

MOÇAMBIQUE NAS ESCOLAS

Visando à preservação do patrimônio imaterial e a promoção desta cultura a futuras gerações foi que o grupo “Moçambique Pedramar em Louvor a São Benedito”, visitou diversas escolas da cidade de Jacareí, com apresentações, oficinas e roda de conversa sobre essa manifestação cultural Brasileira. 

Antes de iniciarem a visita, houve uma pré produção em que se contou com algumas etapas: 

Sabendo da importância das novas tecnologias para preservação do patrimônio, foi que se decidiu gravar um cd com 16 cantos de Moçambique, que foram compostos pelo Mestre Nego, canções nunca antes gravadas, que eram guardadas na memória deste grande mestre.

Outro ponto positivo foi a pesquisa em torno da capela de São Benedito, localizada no Jardim Pedramar. Onde se descobriu que a pessoa que doou a primeira imagem de São Benedito para a capela foi  o avô da sogra do Mestre Nego, e que sua existência, datava de mais de Cem anos. 

As pessoas que compunham o grupo de moçambique, puderam então realizar oficinas mais aprofundadas sobre a cultura do Moçambique, além de encontrar e compartilhar conhecimento com outros grupos da região.

O workshop foi realizado pelo menos duas vezes em cada escola, com uma aula pela manhã e outra à tarde. Dentro do cronograma, os integrantes da iniciativa apresentavam os conceitos do grupo, enquanto o mestre de Moçambique trazia aos alunos a importância histórica dessa dança tradicional. Depois desses esclarecimentos, os alunos, professores e demais funcionários eram convidados a se envolver na dança.

Moçabique nas escolas
Este projeto foi aprovado no edital LIC , (lei de incentivo a cultura de Jacareí). Com apoio institucional da Fundação Cultural De Jacarehy José Maria De Abreu e incentivado pelo GRUPO CCR.